Segunda-feira, 31 de Março de 2008
A BATALHA NAVAL À MODA KALIANA

OS KALIANOS - O KLÃ DO TREVO

 000dy4yc 000dy4yc 000dy4yc

A CONFISSÃO DE DONA SIMPLESMENTE MARIA

Pois é verdade!

As Kalianas resolveram aderir à confissão.

Tais são os pecados, ou  a ameaça deles, que nada melhor do que uma corridinha à Igreja, e uns momentinhos de conversa com o diácono.

Primeiro, como já sabemos, foi Dona Marileka, a marquesa de Painaguião, especialmente conhecida pelos seus dotes de eventual inteligência, e que, em plena confissão, mandou o padre para o outro lado com a sua consciencialização de ser uma pêga mental.

 

Pois Dona Simplesmente Maria, a condessa de Nestprório, vagamente descendente do reino da Jordânia, em nome da lavagem das almas kalianas, como se tal coisa fosse possível, também lá foi.

 

Claro que o diácono já era outro.

-Ao que vindes minha filha?

-Confessar-me, padre.

-Diz-me os teus pecados…

-Pois, padre, acho que tenho um grande pecado…

-Qual é ele?

-Tenho a impressão de que nunca fui violada.

 

Pimba.

Melhor que a batalha naval.

Segundo padre para o maneta, caído fulminado por uma síncope.

 

 

HPeter, Fábulas



publicado por HPeter hdp às 00:03
link do post | favorito
|

.Outros BLOGS: (Ver LINKS abaixo): ABORDAGENS; CONCRETO E IMAGINÁRIO; TODOS AO BANHO; A MURALHA;
.posts recentes

. AS MANAS

. INTERVALO - OS KALIANOS

. O CURSO DAS MANAS

. OS COGNOMES DAS MANAS II

. OS COGNOMES DAS MANAS I

. AS MANAS

. VEM AÍ NOVA HISTÓRIA

. KALIANOS - EPÍLOGO. MAS V...

. A FESTANÇA

. A BATALHA NAVAL À MODA KA...

.arquivos

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

.pesquisar
 
.links
blogs SAPO
.subscrever feeds